segunda-feira, 9 de maio de 2011

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Pode alguém sem fé, ou de pouca fé, alcançar a graça e a misericórdia de Deus?

Pode alguém sem fé, ou de pouca fé, alcançar a graça e a misericórdia de Deus?
Pr Ari Pinheiro

Bem, em Hebreus 11.6 está escrito: Sem fé é impossível agradar a Deus; todavia aqui há um porém, na verdade a maioria das pessoas têm fé, só que as vezes não é uma fé madura, uma fé racional. Muitas pessoas possuem uma fé emocional e assim, ela sofre altos e baixos, e a vida desta pessoa segue a sua forma de fé.
   A bíblia relata também que a fé de outras pessoas é capaz de fazer com que a graça alcance uma terceira. Isso fica muito claro quando quatro amigos resolveram ajudar um homem que era paralítico a chegar na presença do Mestre(Mateus 9:1-8), todavia a residência onde Jesus ensinava estava repleta e não havia meios de entrar pelas portas ou janelas com a cama daquele homem doente. Em nossos dias isso bastaria para que a maioria das pessoas visse isso como “um sinal” de que ele deveria continuar paralítico para sempre, já que a cura estava a poucos passos, mas as circunstâncias dificultavam o acesso. Não foi isso que aconteceu há mais de dois mil anos. Os amigos do paralítico foram além das circunstâncias, ignoraram as dificuldades e abriram um buraco no telhado da casa, introduziram assim o homem na presença de Jesus. Notem que o texto bíblico não fala que o paralítico não tinha fé; mas o ponto forte da mensagem é que Jesus viu a fé dos quatro homens, ou seja, valorizou a iniciativa dos mesmos em driblar as dificuldades e encontrar uma alternativa ao percalço que hora se apresentava. Jesus se agrada dos empreendedores, daqueles que vão além das circunstâncias para levar uma alma carente de salvação até sua presença. Eles sabiam que o amigo necessitava de um milagre, sabiam onde havia alguém que fazia milagres; logo, faltava apenas a ação de juntar os dois pontos para que o nome de Deus fosse glorificado.
   Mesmo nesta atmosfera de perdoar pecados e fazer milagres apareceram os murmuradores. Veja no texto que os escribas censuraram Jesus por sua ação de misericórdia; logo, mesmo que você seja uma pessoa de muita fé, não estará livre de murmurações e outros empecilhos para dificultar suas ações. Não ligue, suba no telhado, retire as telhas e faça sua parte, o resto é com Deus.
   Ter pouca fé também não é empecilho para Deus agir. Numa passagem interessante das escrituras (Mateus 14:22-27) os discípulos se encontravam em desespero, pois o barco em que estavam foi colhido por uma tempestade violenta e todos temiam o naufrágio iminente. Jesus vinha ter com eles sobre as águas, mas todos cuidavam de estar vendo um fantasma e ficaram mais apavorados ainda. Não é diferente em nossos dias. As ondas de luta se levantam, os ventos nos sacodem violentamente e tudo ao redor parece fantasmagórico; até mesmo o agir de Deus nos parece algo improvável em meio a tempestade.
   Pedro tinha uma fé muito forte, mas era uma fé emocional, de momentos. Enquanto todos temiam e tremiam, ele se adiantou e bradou: “Mestre, se és tu, faze com que eu vá até aí caminhando sobre as águas...” Jesus assentiu e Pedro desceu do barco, literalmente caminhou sobre as águas, mas a fé emocional o traiu, mostrando para ele o tamanho das ondas. O emocional aumentou a tempestade e diminuiu Jesus na mente de Pedro. Ele começou a afundar, mas foi socorrido a tempo. “Homem de pouca fé, porque duvidaste?”  Aqui ainda cabe uma reflexão, todos falam da pouca fé de Pedro, mas ninguém comenta sobre os outros que sequer saíram do barco, sequer dirigiram a palavra para o que acreditavam ser um fantasma. Pessoas para zombar de tua (pouca) fé nunca vão faltar, mas é própria bíblia quem responde mais esta questão: “Se tiveres fé do tamanho de um grão de mostarda...(Lucas 17:6)” Nesta segunda-feira, quando fui impelido pelo Espírito Santo a escrever sobre este tema, eu não sabia que era você quem leria esta mensagem, mas a minha fé me dizia que alguém leria e seria edificado por ela. Então sentei em frente ao computador e deixei que Deus usasse minha mente e meus dedos. Não sei qual a tua situação, se de ausência de fé, se de pouca fé, ou de uma fé madura e racional; mas uma coisa eu sei, se Deus te guiou para este blog para ler esta mensagem, algo Ele quer falar ao teu coração. Fecha teus olhos e sente Ele caminhando sobre as águas, vindo ao teu encontro. Não é um fantasma, é simplesmente a solução para o teu problema! Não duvides, crê somente, pois segundo o Eclesiaste “Há um tempo para tudo na vida..”(Eclesiaste 3:1-8)


Este pode ser o teu tempo de ser feliz, pense nisso! Deus te abençoe desde hoje e para todo o sempre, amém!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Gideões Missionários: Pastor Cesino Bernadino é indicado ao Nobel da Paz

terça-feira, 3 de maio de 2011

Gideões Missionários: Pastor Cesino Bernadino é indicado ao Nobel da Paz


Durante as pregações do 29º Congresso Internacional de Missões dos Gideões Missionários da Última Hora foi anunciado uma grande honraria para o Pastor líder e fundador do evento, Cesino Bernardino.
O Pastor foi indicado ao Prêmio Nobel da Paz devido a sua luta “pela causa da família cristã”, como afirmou um dos Pastores participantes do Congresso. Cesino é o primeiro catarinense a ser indicado ao famoso galardão que já premiou Barack Obama, Nelson Mandela, Tenzin Gyatso (Dalai Lama), Madre Teresa de Calcutá, entre outros. Outro famoso líder evangélico brasileiro que já foi indicado ao Prêmio foi o Pastor Manuel Ferreira, da Igreja Assembléia de Deus de Madureira.
Durante o anúncio no evento, foi feita uma pequena solenidade para a entrega da placa representativa “Diploma de indicação ao Prêmio Nobel da Paz 2010/2011 como apóstolo social”. Entre os feitos que fizeram jus a indicação do Pastor, é citado a reconstrução do Haiti.
Emocionado, o Pastor João Pedro comentou: “Em tenho certeza que nos céus os anjos fazem coro e tocam trombetas em honra e glória porque agrada a Deus o que esse homem faz”.

sábado, 30 de abril de 2011

ESTÃO TENTANDO NOS CALAR


Comunicado do Pr. Marco Feliciano a todos os evangélicos

A noite passada passei em vigília e em oração.  Busquei entendimento no Senhor sobre os assuntos que pautaram os  noticiários, e o que me veio ao coração foi preocupante demais.Existe  uma proposta de lei que foi (PL.122), na qual tem como um de seus  alvos, retirar das prateleiras todos os escritos tidos por um grupo como  Escritos Homofóbicos.Para o leigo, tal proposta é legitima,  afinal, qualquer tipo de preconceito deve sim ser combatido e repudiado.  Todavia para os que conhecem a fundo o assunto, sabem muito bem que o  alvo é banir do nosso país o Livro dos Livros, A Bíblia Sagrada! Pois  esta contem textos que condenam a pratica da homossexualidade.Mas  depois de meditar, pois fui bombardeado por um assunto que foi  deturpado, compreendi. Ontem eu citei a bíblia num assunto puramente  teológico que fala abertamente sobre maldições e nada mais, e acabei  sendo acusado maldosamente de ser racista e preconceituoso, isso,  confesso, me da nojo, angustia e revolta e fico pensando até onde vaia maldade de alguns.E pensei. Qual será o próximo ataque?Será  que eu, ou um outro líder religioso estaremos pregando sobre a CRUZ e  falando que o sofrimento de Jesus nos libertou do mal, e alguém ira nos  processar, dizendo que estamos fazendo apologia a TORTURA? Ou nos  rotulando de MASOQUISTAS?Será que ao ministrarmos sobre o nascimento virginal de Jesus, dirão que apoiamos a GRAVIDEZ INDEPENDENTE?Que ao citarmos o patriarca Abraão e o sacrifício de Isaque irão dizer que apoiamos a VIOLÊNCIA CONTRA A CRIANÇA?Que quando pregarmos contra a feitiçaria, seremos taxados de intolerantes?Acordemos!  De maneira subliminar e sorrateira começam a desconstruir a nossa fé  cristã. Começam a manipular a opinião publica contra nossas bases.Abra  sua Internet e procure sobre perseguição religiosa no mundo. Você  encontrará pastores presos por pregarem a palavra, serem processados por  sustentarem suas posições cristãs!Pastor nesse país é sinônimo  de ladrão, padres, sinônimo de pedofilia! Será que ninguém percebe o que  esta acontecendo aqui? Estamos sendo perseguidos, estamos sofrendo  PRECONCEITO RELIGIOSO!Em uma reunião da Frente Parlamentar da  Família, (da qual sou o segundo secretario), com o Ministro da Justiça,  ouvi o presidente da frente, o Senador Magno Malta algo que me deixou  assustado, pois eu não tinha o conhecimento, de que, o programa  evangélico do Pr. Silas Malafaia sofreu uma retaliação e tem  classificação especial. Não pode ser exibido em horário normal, pois foi  rotulado como impróprio. Mas algumas novelas, que mostram, nudez, sexo,  violência, não sofrem com esse problema. Que país é esse, onde a  palavra de Deus não pode ser pregada como ela é?Acordemos  repito! Nossos conceitos, nossos valores, nossa fé esta sendo posta a  prova e não nos atentamos a isso. E quando falo nossa fé não me dirijo a  uma vertente A ou B do cristianismo, e sim a todos os cristãos do  Brasil. A CNBB deve tomar conhecimento do anunciado ontem via mídia  on-line, que, a Igreja Católica foi citada no episódio, pois afirmaram  que já houve preconceito no passado usando o mesmo texto bíblico.Eu  conclamo a todos os que professam a fé cristã a se posicionarem agora,  para não chorarmos amargamente amanhã! Caminhamos para o caos como uma  sociedade sem regras, onde os valores estão deturpados e o certo passa a  ser o errado.Estou Parlamentar, eleito pelo povo de Deus, e sou  Pastor por vocação divina. Se for pelo evangelho, não temo. Lutarei  sempre. Não me intimidarei ante estes ataques. Agora acabei descobrindo o  real motivo pelo qual fui constituído pastor pelo Senhor e parlamentar  pelo povo brasileiro. Essa é minha bandeira, a minha fé!Porque não me envergonho do evangelho, pois é o poder de Deus para a Salvação de todo aquele que crê... Romanos 1:16.
Pastor Marco FelicianoDeputado Federal - PSC/SP Membro da Frente Parlamentar Evangélica SITE www.marcofeliciano.com.br

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

UMA CRUZ VAZIA

UMA CRUZ VAZIA – Pr Ari Pinheiro/Florianópolis


Eu ainda era criança e já me chamava a atenção a figura disforme do Cristo cruscificado, cabeça pendida sobre o peito, geralmente esculpido com os traços da agonia que antecede a morte por atos aflitivos.


Por muitas noites eu acordava pensando o quanto devia ter sido triste para ele ter passado por tão dolorosa experiência para tentar resgatar um povo ingrato por natureza. Então eu sentia pena de Jesus, queria deveras fazer alguma coisa para diminuir o sofrimento do Mestre, ao passo que ia conhecendo sua história mais a fundo. Até que um dia uma professora do ginásio falou em uma aula de moral e cívica (matéria extinta) que pena era um dos piores sentimentos que a gente podia nutrir por uma pessoa; que devíamos então sentir amor, compaixão, e ato contínuo encontrar uma maneira de diminuir a dor ou outro sofrimento do alvo de nossa piedade.


Senti-me um tanto desconcertado com isso e fui perguntar para o pastor porque as pessoas insistiam em nos aterrorizar com imagens cruéis do martírio de Jesus. na época não tive uma resposta convincente e continuei procurando algo que pudesse tirar de dentro de mim aquela figura aterrorizante de Jesus pregado na cruz, ostentando um olhar esbugalhados sob uma coroa de espinhos. Cada vez que eu ouvia “Rude cruz”, ficava imaginando tudo de novo, e lá vinha o cruxifixo com um ser esquálido pendendo do madeiro. Eu não me conformava, essa não podia ser a verdadeira mensagem da cruz; alguém com tanto amor não poderia ter deixado um legado destes para a humanidade.


Um dia o pregador escalado para o culto não veio e deram a oportunidade para o porteiro da igreja trazer a Palavra, o qual anunciou que falaria sobre a mensagem da cruz. Foi o ponto; bastou ele anunciar o tema da mensagem para que eu já me encolhesse no banco, à espera do sermão de sempre, enfatizando cada metro da via dolorosa. Foi a noite da minha surpresa. A pregação começou justamente com as mulheres descobrindo a tumba vazia de Cristo. “Eu não quero pegar você pela emoção, cruscificando de novo alguém que já passou por isso a quase dois mil anos”, dizia o irmãozinho que cuidava da porta da igreja. “Quero que você entenda que a razão para estarmos aqui é porque a cruz está vazia para sempre, a tumba está vazia para sempre, e Cristo vive e reina para sempre!” E continuou: “Não precisamos sofrer de novo, não precisamos sofrer nem chorar de tristeza pela morte do Filho do Homem, pois ele levou sobre si as nossas dores, pelas suas pisaduras somos sarados, e o castigo que nos traz a paz estava sobre Ele!”


Com esta citação do profeta Isaias a minha mente se desacorrentou daquela imagem, e hoje, quando escuto “Rude Cruz”, ou quando alguém prega sobre a mensagem da cruz, vejo Cristo triunfando sobre a morte, sinto que Ele sorri para mim desde o céu onde está a dextra do Pai, de onde sairá um dia para econtrar a noiva nos ares, e reinaremos eternamente com Ele!

Desde aquela pregação feita pelo irmão mais humilde daquela congregação eu pude realmente entender o que é ser cristão, o que é a mensagem da cruz e qual o plano de deus para a salvação da humanidade. Desde então a cruz está vazia para mim, já passou o terceiro dia e meu mestre vive e reina sobre todo o universo! Glória a Cristo Jesus, Rei dos Reis e Senhor dos senhores!!!






sexta-feira, 21 de janeiro de 2011

CANTOS DE SOLIDÃO: NO OLHO DO FURACÃO

CANTOS DE SOLIDÃO: NO OLHO DO FURACÃO: "NO OLHO DO FURACÃO (Pr Ari Pinheiro) Querer coisas boas da vida É querer muito ser feliz É viver e reviver por um triz Entre o amor e a ra..."

CANTOS DE SOLIDÃO: NO OLHO DO FURACÃO

CANTOS DE SOLIDÃO: NO OLHO DO FURACÃO: "NO OLHO DO FURACÃO (Pr Ari Pinheiro) Querer coisas boas da vida É querer muito ser feliz É viver e reviver por um triz Entre o amor e a ra..."

NO OLHO DO FURACÃO

NO OLHO DO FURACÃO (Pr Ari Pinheiro)


Querer coisas boas da vida
É querer muito ser feliz
É viver e reviver por um triz
Entre o amor e a razão
Que no olho do furacão
Está a paz que buscamos
A utopia que sonhamos
Pras ânsias do coração...


Pois enquanto o mundo gira
Como louco carrocel
Em estapafúrdio tropel
Na esteira dos enganos
Lá, entre o santo e o profano
Muitos saem do prumo
E acabam perdendo o rumo
E a fé no Soberano...


Na menina do olho do furacão
Onde tudo gira ao redor
Está o que há de melhor
O escudo da verdade
O que não vê por metade
Nem tem ouvido encravado
Que continua apaixonado
E querendo a humanidade...


Querer coisas boas da vida
É querer muito ser feliz
Ver o tempo em risca de giz
Rabiscando os sonhos teus
A mesma mão que riscou os meus
Que a esperança se come em gomos
Pois a bíblia diz que somos
A menina dos olhos de Deus!!!